TODOS OS POEMAS AQUI POSTADOS TÊM DIREITOS DE AUTOR. É EXPRESSAMENTE PROIBIDO COPIAR OU COLAR QUALQUER TEXTO AQUI EXPOSTO SEM A AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR.

segunda-feira, 29 de novembro de 2021

TEATRO DO ESPANTO


Sobe o pano

no teatro do espanto

onde não existem atores 

guião, nem personagens

apenas e só, figurantes

nesta peça cinzenta 

vazia de luz, cor e som

onde os figurantes

contracenam entre si

em roda livre

sem obedecer a nenhum rigor 

ou sentido cénico. 


Sobe o pano

no teatro do espanto

o público gostou

aplaudiu entusiasticamente de pé! 

esta peça inaudita

sem saberem exatamente

qual foi a historia 

ali representada. 


Surreal, mas espetacular 

dizem alguns

Outros 

que foi uma peça sublime! 

onde foi representada

de uma forma singular

a inércia das nossas decisões

onde o espanto 

da nossa triste realidade

é simultaneamente

protagonista, figurante 

e personagem principal

onde somos meras marionetas 

neste teatro da ilusão.  


Mário Margaride 

29-11-2021






41 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigado, amigo Ricardo, pela leitura e gentil comentário.
      Abraço amigo.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Obrigado, Teresa.
      Igualmente para ti uma boa semana!
      Beijinhos.

      Eliminar
  3. Excelente poema... Parabéns Poeta!!
    -
    Sentimento fatal...
    -
    Beijo e uma excelente semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, amiga Cidália, pelas simpáticas palavras que aqui deixaste.
      Beijinhos, e continuação de ótima semana.

      Eliminar
  4. Pois é bem assim, querido poeta. A vida é realmente um grande palco onde somos atores, algumas vezes autores, e infelizmente poucos são diretores da própria vida, porque são fortemente influenciados pelos "formadores" de opinião que estão entre personalidades políticas, artísticas e jornalísticas. O dia em que a maioria se tornar DIRETOR ( A) , da própria história, pensando e agindo de acordo com a Justiça , Verdade e Fraternidade, o cenário do teatro da vida, muda.
    Parabéns amigo, o poema faz a gente filosofar e refletir.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim é amiga poetisa. A vida é realmente um palco, onde representamos vários papeis. Uns, onde somos personagens principais, outros, onde somos meros figurantes.

      Muito Obrigado, pelas assertivas palavras que aqui deixaste.
      Continuação de boa semana, amiga Lucia!
      Beijinhos.

      Eliminar
  5. Que belo poema, amigo Mário! Tão verdadeiro!
    Por grande parte dos humanos não ser adepto do pensar, é que muitos povos pagam um preço alto demais! Vemos isso em muitas situações, uma delas é na política, vendem fácil seu voto, por uma promessa, por uma ajuda, por um tapinha simpático nas costas. Ou nos deixamos levar pelas emoções, muito bem montadas.
    E assim seguiremos. Sonhando, só sonhos. Pouca coisa de concreto.
    Uma ótima semana pra você, amigo.
    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Tais.
      Assim é minha amiga. A vida é um grande palco. Onde desempenhamos vários papeis, uns, de personagens principais, outros, e são muitos, somos meras marionetas, figurantes, para preencher interesses que não são os nossos.
      Assim vai a vida do ser humano, sempre a ser usado e manipulado, para fins pouco claros.
      Muito Obrigado, pelas assertivas palavras que aqui deixou.
      Continuação de boa semana, com muita saúde.
      Beijinhos!

      Eliminar
  6. Respostas
    1. Obrigado, Alex, pelas simpáticas palavras que aqui deixaste.
      Continuação de boa semana, e um beijinho.

      Eliminar
  7. Um poema criativo e bem pertinente.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, amiga Maria.
      Muito Obrigado, pelas simpáticas palavras que aqui deixou.
      Beijinhos, e continuação de ótima semana!

      Eliminar
  8. Estimado MM, parabéns pela excelente inspiração.
    O seu poema ficou raro e fantástico!

    A humanidade paga bem caro por ser formada por seres sociais...
    Talvez demos um salto qualitativo quando passarmos a ser liderados por 'robots'...

    Gostei bastante, pelo que, aplaudo de pé o seu 'Teatro do Espanto',
    Continuação de dias criativos e animados. Beijinhos, Poeta amigo.

    ~~~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, amiga Majo.
      Assim é minha amiga. Somos de facto uma espécie de robots, que somos constantemente usados para interesses que não os nossos. Quais figurantes numa peça de teatro, única e exclusivamente para fazer número.
      Têm sido assim ao longo dos tempos. Será necessário uma mudança de paradigma, para se inveterem os papeis, e começarmos a ter o papel principal.
      Muito Obrigado, pelas assertivas palavras que aqui deixou.
      É sempre um grande prazer, a sua presença aqui no meu cantinho.
      Continuação de boa semana, com muita saúde.
      Beijinhos com carinho e amizade.

      Eliminar
  9. Mesmo que a vida seja um palco é fundamental saber distinguir os bons dos maus atores.
    Abraço amigo.
    Juvenal Nunes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Plenamente de acordo amigo Juvenal.
      Muito Obrigado, pela leitura e gentil comentário.
      Continuação de boa semana.
      Abraço amigo.

      Eliminar
  10. Muito bom poema sobre a realidade surreal que vivemos ...

    Te abraço, meu amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estamos em sintonia, amiga São.
      Muito Obrigado, pelas assertivas palavras que aqui deixaste.
      Beijinhos, e continuação de ótima semana!

      Eliminar
  11. Somos meros espectadores do que nos sirvan. Como se nada fose servido. Aplaudimos o vazío.
    Un poema con muita fondura e significado, amigo Mario! Amosa a pasividade do rebanho!
    Uma grande aperta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim é amiga Beatriz.
      Aplaudimos, contentamo-nos com o nada, como se fosse muito.
      É a manipulação completa do ser humano, como de marionetas se tratasse.
      Muito Obrigado, pelas assertivas palavras que aqui deixaste
      Beijinhos, e continuação de ótima semana.

      Eliminar
  12. No teatro como na vida existe o bom e o mau, o sublime e o execrável.
    Há que fazer escolhas certeiras. Por vezes falhamos.
    Beijo amigo Mário.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida minha amiga. Há que fazer boas escolhas. Mas muitas vezes, como diz e bem, falhamos redondamente.
      Muito Obrigado, amiga Teresa, pelas palavras assertivas que aqui deixou.
      Beijinhos, e continuação de ótima semana!

      Eliminar
  13. Amigo Mario!
    Que belíssimo poema, uma demostração da nossa realidade, que no palco da vida pagamos um preço muito caro.

    Beijinhos e boa noite!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim é amiga Fatyma.
      Muito Obrigado, pelas assertivas palavras que aqui deixaste.
      Beijinhos, e continuação de ótima semana!

      Eliminar
  14. you are absolutely right.... we all just puppets in this life....

    thank you for sharing your beautiful words

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, amiga!
      Assim é minha amiga. Infelizmente, é a realidade que nos rodeia.
      Muito Obrigado, pelas simpáticas e assertivas palavras que aqui deixaste.
      Beijinhos, e continuação de ótima semana!

      Eliminar
  15. Respostas
    1. Assim é amiga Teresa
      Muito obrigado, pelas simpáticas palavras que aqui deixaste.
      Beijinhos, e continuação de ótima semana!

      Eliminar
  16. Boa tarde Mário,
    Magnífico poema que retrata bem o que se passa na atualidade.
    Parabéns pela inspiração e criatividade.
    Beijinhos e feliz dezembro.
    Ailime

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite Ailime.
      Assim é minha amiga. Muito obrigado, pela visita e gentil comentário.
      Beijinho, e continuação de ótima semana!

      Eliminar
  17. E assim tem sido no teatro da vida!!! É de nos assustar!!!
    Seu poema extremante pertinente e bem escrito, Mário, uma mensagem para refletirmos mais no papel de cada um neste cenário, especialmente o nosso.
    UM abraço,
    Valéria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ola, Valéria!
      Infelizmente, é a realidade que nos rodeia, e que nem sequer damos conta.
      Muito Obrigado, pelas assertivas palavras que aqui deixaste.
      Beijinhos, e continuação de ótima semana!

      Eliminar
  18. Impresionante poema Mario, me ha encantado!

    Te dejo un besazo enorme

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, amiga!
      Muito Obrigado, pelas simpáticas palavras que aqui deixaste.
      Beijinho, e continuação de ótima semana!

      Eliminar
  19. Pois é, somos mesmo marionetes...
    Excelente poema, gostei imenso.
    Continuação de boa semana, caro Mário.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim é amigo Jaime.
      Muito Obrigado, pela leitura e assertivo comentário.
      Continuação de boa semana, com muita saúde.
      Abraço amigo.

      Eliminar
  20. Olá Mário,
    É isso mesmo, somos apenas figurantes numa vida que nem escolhemos e a maior parte do tempo não sabemos o que andamos a fazer.
    Estrondoso este seu poema, adorei, parabéns!
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Isamar.
      Muito Obrigado, pela leitura e assertivo comentário.
      Votos de um excelente fim de semana!
      Beijinhos.

      Eliminar