quarta-feira, 16 de junho de 2021

AREJEMOS AS NOSSAS MENTES


Arejemos as nossas mentes

do cheiro a mofo 

e a putrefação

que as invadem

das palavras polvilhadas de veneno

que pairam no ar

que nos infetam

nos bloqueiam as artérias

não nos deixando respirar.


Arejemos as nossas mentes

das palavras ocas

sem nexo, sem sentido

que nos tolhem a mente

não nos deixando pensar. 


Arejemos as nossas mentes

da estupidez contagiante

que paira no ar 

abram-se portas e janelas 

para o ar fresco...entrar. 


Mário Margaride 



32 comentários:

  1. Ups... sem sexo é que não pode ser nada, lol

    Mais a sério: Que se arejam as mentes a fim de que esse ar puro "varra" as más ideias e fiquem apenas as boas.
    Amei o poema. Lindíssimo.
    .
    Cumprimentos poéticos
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim é amigo Ricardo.
      Há que arejar as mentes, do lixo tóxico que anda no ar...

      Obrigado, pela visita e comentário.

      Abraço poético.

      Eliminar
  2. Arejemos , sim, que bem necessário é!

    O poema agradou-me e fez-me lembrar Miguel Torga, que muito admiro.


    Abraço e boa quarta-feira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É bem necessário arejar as mentes. Há muito lixo tóxico no ar...

      Beijinhos, São, e feliz quinta feira.

      Eliminar
  3. Amei o teu poema que se abram todas as janelas e fique tudo como dantes era o que eu mais queria e se calhar a maior parte das pessoas um bjo😘🥰🥰

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim espero mlnha amiga. Que haja ar puro no ar...

      Beijinhos, Sara, e ótima quinta feira!

      Eliminar
  4. Depois de tanto estar encerrados, não so fisicamente, é muito bom isse aireo, abrir a janela da nosa mente que entre aire fresco,ideas novas, sabios pensares,sentir positivo, esperançador..
    Uma bela imagem para un belo poema que sae coa liberdade do vento fresco na percura doutras mentes que pensem nessa renovação.
    Gostei ler. Voçe tem um poema cada día. Ha livros de poesía publicados ahí nessa mesa que ilustra o seu blog. Muitos parabéms!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, amiga Beatriz.
      Estamos todos cansados desta situação castradora. É bem preciso sairmos dela rapidamente. Para arejar a nossa mente.
      Pois é Beatriz. Alguns poemas que posto, são do meu stock. Outros, vou escrevendo quando há motivo e inspiração. É assim minha amiga.

      Muito obrigada, pela visita e gentil comentário.

      Beijinhos, e feliz quinta feira!

      Eliminar
  5. ... e agora com a pandemia mais se justifica uma barrela coletiva e a fundo.
    Continuação de boa semana com muita saúde.
    Abraço amigo.
    Juvenal Nunes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim é amigo Juvenal.
      Há que arejar as mentes infetadas de conversa fiada, que nos desviam da realidade. É bem preciso ar fresco...

      Muito Obrigado, pela visita e leitura.

      Abraço amigo.

      Eliminar
  6. Boa tarde Mário,
    Um poema magnífico!
    As pessoas em geral, o mundo, necessitam dum arejamento profundo.
    Um beijinho.
    Ailime

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim é amiga Ailime.
      É bem preciso esse arejamento.
      Muito Obrigado, pela visita e leitura assertiva.

      Beijinhos, e feliz quinta feira!

      Eliminar
  7. Boa noite amigo Mário.
    Assim que aqui entrei, senti, não só poesia aqui, mas uma aragem fresca e renovada.
    Tanto que precisamos de mentes limpas e livres de tanta hipocrisia.
    Gostei muito, parabéns!

    Beijinho grato , feliz quinta-feira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, amiga Fê.
      Ainda bem que sentiu essa arajem fresca e renovada. É disso que todos precisamos. O ar anda muito infestado. É preciso arejar as mentes...

      Muito Obrigado, pelas palavras de incentivo que aqui deixou

      Beijinhos, e feliz quinta feira!

      Eliminar
  8. Boa noite, Mário!
    Que linda lufada de ar fresco!
    Continuação de uma semana feliz!
    Um beijinho!
    Megy Maia🍁🌼🍁

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde, Megy!
      Muito Obrigado, pela visita e gentil comentário.
      É sempre um prazer, ter-te aqui no meu cantinho.

      Beijinhos, e feliz quinta feira!

      Eliminar
  9. Ojala mi amigo y ya podamos salir
    seguros sin tener problemas de nada,
    porque en la actualidad no solo hay
    que cuidarse del virus, sino de todo,
    ojala nos lleguen vientos nuevos y
    frescos de alegrías.

    Besitos dulces

    Siby

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Siby!
      Assim é minha amiga. Precisamos todos de respirar ar fresco, para podermos estar em segurança, como dizes e bem.

      Muito Obrigado, pela visita e gentil comentário.
      É sempre um prazer ter-te aqui no meu cantinho.

      Feliz quinta feira!

      Beijinhos doces.

      Eliminar
  10. Sim, poeta , disseste tudo!!
    É imprescindível que arejemos a nossa mente para o bem da nossa saúde mental, emocional e espiritual. Cabe a cada um de nós essa tarefa. Teu poema é excelente, e oportuno para o momento denso e tenso que estamos todos vivendo.

    Beijo poético Mario !!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Lucia!
      Assim é minha amiga. É crucial arejar a nossa mente, que anda infestada de hipocrisia, estupidez, e falsas realidades.
      Arejemos pois, a nossa mente.

      Muito Obrigado, amiga poetisa!
      É sempre um prazer, ter-te aqui no meu cantinho.

      Beijinhos!

      Eliminar
  11. Deixemos sim, entrar o ar fresco para arejar as nossas ideias.
    Belo e pertinente poema.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, amiga Maria.
      É verdade. Precisamos mesmo de arejar as ideias.
      Muito Obrigado, pela visita e gentil comentário.

      Beijinhos, e bom resto de quinta feira!

      Eliminar
  12. Bela receita contra mentes tacanhas e hipócritas: ar fresco, muito ar fresco!
    Apoio o poeta.
    Beijo.
    (Mário, releia o quinto verso)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim é amiga Teresa. É preciso entrar ar fresco, bem fresco! Para arejar, como disse e bem, mentes tacanhas e hipócritas.

      Teresa, não me tinha apercebido. Obrigado, pela observação que fez.

      Muito Obrigado, pela visita e assertivo comentário.

      Beijinhos, e bom resto de quinta feira!

      Eliminar
  13. Tenho alguma dificuldade em perceber de onde vem o lixo tóxico a que se refere...
    Apesar da belíssima janela, acho prematuro escancará-las... O ar está muito longe de estar puro...
    Segundo um epidemiologista estamos a entrar na 3ª grande vaga de covid 19 e suas variantes...
    E dos cientistas não devemos duvidar, caso contrário nem vale a pena viver...

    Que venham dias melhores... Beijinhos amigo Mário.
    ~~~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Majo, não falo em lixo tóxico algum. Falo sim, em estupidez contagiante, que a toda a hora é veiculada por várias personalidades, políticos, comentadores, etc, pela comunicação social. Que só nos baralham e confundem.

      E não só em relação à pandemia. Mas em todos os aspetos.
      E este arejar das mentes, tem a ver com tudo isso.

      Por isso mesmo, é preciso abrir as janelas, para arejar as mentes mais intoxicadas, pelas constantes contradições.

      Muito obrigada, pelo seu comentário.

      Esperemos que sim, que venham melhores dias...
      Beijinhos, e ótima sexta feira!

      Eliminar
    2. Não o entendi, porque eu não vejo televisão, só leio jornais pelo Google, sobre os quais tenho melhor controlo de apreciação e crítica.
      Abandonei há muito, os meios audiovisuais pois fomentam a confusão -- quanto mais melhor -- porque só lhes interessam o número de audiências...
      Bom fim de semana, amigo Mário. Beijinhos.
      ~~~~~

      Eliminar
    3. Entendo o seu ponto de vista. Cada um opta pelo método que acha mais credível para si próprio. Nada a dizer sobre isso.
      Compreendi perfeitamente, amiga Majo.
      Votos de um excelente fim de semana, igualmente para si.

      Beijinhos!

      Eliminar
  14. Olá, Mário, gostei de ler esse belo poema que nos dá esse norte para uma vida melhor, arejando nossas mentes.
    Um poema para nossa reflexão.
    Parabéns, poeta!
    Um bom final de semana.
    Grande abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, amigo Pedro!
      Assim é meu amigo. Há que arejar as nossas mentes, de tantas mentiras e contradições, que nos infetam os ouvidos e a nossa sanidade mental.
      Obrigado amigo, do outro lado do Atlântico, pela suas assertivas palavras.

      É sempre um grande prazer, recebê-lo aqui no meu cantinho.

      Bom fim de semana.

      Abraço amigo!

      Eliminar